GREVE DO CPII AGITA A BIENAL DO LIVRO NO RIO DE JANEIRO

Por Laura Machado
Foto: Laura Machado - SRZDCerca de mil estudantes e professores fizeram uma manifestação no Riocentro, Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde nesta quinta-feira começou a Bienal do Internacional do Livro. A presidente Dilma Rousseff esteve na abertura do evento, assim como o governador estado, Sérgio Cabral, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes.
Antes da chegada das autoridades a concentração era grande na frente do local onde foram feitos os discursos de abertura. Depois das 16h, além do aumento da segurança, a tropa de choque da Polícia Militar chegou para tentar conter os ânimos dos manifestantes. 
 
De acordo com os organizadores da manifestação, os protestos têm como objetivo pedir melhores condições na educação brasileira. Muitos cartazes foram levados e são levantados em frente ao local de cerimônia de abertura, onde Dilma irá discursar e falar sobre a importância da feira.

A segurança foi reforçada, inclusive com grades para fazer uma espécie de isolamento. Alguns convidados tiveram dificuldades para entrar. A professora  de história Pâmela Passos explicou as reivindicações, e disse que o movimento já é antigo. 

"Estamos lutando por melhores salários e condições. Já estamos há muito tempo fazendo atos pelo país e nunca somos recebidos pelo governo. É mais uma tentativa de falar com um representante", afirmou a professora do IFRJ. 

O ministro da Educação, Fernando Haddad, se reuniu com uma comissão de representantes do movimento, nesta tarde. Porém, os manifestantes saíram descontentes do encontro, que durou cerca de 20 minutos. Eles afirmaram que o ministros fez apenas promessas e disse que tudo está bem na pasta dele.









Fotos do Jornal do Brasil
Foto: Carla Meneghini/G1
Foto: Carlo Wrede / Agênci O Dia

Veja no vídeo abaixo a manifestação na Bienal do Livro:




FONTE: SRZD
Postar um comentário

Postagens mais visitadas