Quilombo Rio do Macaco é cercado pela Marinha

Foto: Vilma Reis | Registro da movimentação feito na manhã deste domingo
Uma operação que envolve caminhões da Marinha, viaturas da Polícia Militar e tratores faz um cerco à comunidade quilombola Rio do Macaco, próximo ao bairro de São Tomé de Paripe, no limite com o município de Simões Filho, em uma área que legalmente pertence às Forças Armadas. A Marinha havia pedido a reintegração de posse cujo prazo terminaria neste domingo (4), mas foi estendido após reunião entre as partes e o governo federal. Um email de autoria da socióloga Vilma Reis, presidente do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra da Bahia (CDCN-BA), denuncia que a concentração em torno da região pode indicar uma possível quebra do acordo. No local, vivem cerca de 50 famílias que afirmam que vivem há mais de 100 anos no terreno. Confira abaixo o documentário de Josias Pires que denuncia o atual imbróglio:




FONTE: Bahia Notícias
Postar um comentário

Postagens mais visitadas