Apoiador dos camponeses da área Canaã, em Rondônia, é agredido por milícia rural


 
Jaru, 26 de março de 2012
 
O radialista PJ nos relatou a seguinte denúncia: por volta do meio dia de quarta-feira (dia 21 de março) ele estava sozinho a pé, próximo ao antigo mercado Triangulina, em Jaru, quando uma caminhonete prata parou bruscamente perto dele. 5 elementos armados desceram, empurraram o companheiro contra a caminhonete e deram vários socos em suas costas e peito. Perguntavam nomes de líderes do fechamento da ponte e quem matou o latifundiário Daniel Stivanin. Assim que escapou, PJ se abrigou numa loja próxima. O companheiro sempre apoiou a luta dos camponeses da área Canaã e está com medo de registrar ocorrência porque a polícia sempre se coloca contra a luta camponesa.
 
A situação das áreas Canaã e Raio do Sol é extremamente grave, um despejo pode ocorrer a qualquer momento. A “justiça” estadual e a gerência Dilma (PT), através do Incra e Ouvidoria Agrária, só deixam uma saída para os camponeses: resistir ao despejo. Qualquer conflito que ocorrer naquelas terras é de inteira responsabilidade da presidente Dilma (PT) e do juiz José Augusto Alves Martins.
 
Conclamamos os trabalhadores do campo e cidade, estudantes, comerciantes e democratas para denunciar a agressão contra o radialista PJ e para apoiar ativamente a justa luta dos camponeses pelo sagrado direito à terra.
 
O povo quer terra, não repressão!
Terra para quem nela vive e trabalha!
Fim imediato dos despejos das áreas Canaã e Raio do Sol!
 
LCP – Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental


PARA ENTENDER MELHOR A ESCALADA DA VIOLÊNCIA EM RONDÔNIA 


O latifundiário Daniel Roberto Stivanin, 64 anos, foi assassinado sexta-feira (16/03/2012) em frente de sua residência em Ariquemes. Segundo informações, ele estava parado falando ao celular quando dois homens em uma moto chegaram e dispararam quatro vezes. Por sua vez, Daniel Stivanin tinha sido detido n o dia 29/11/12, acusado em relação ao homicídio do casal Luiz Jorge Rodrigues e Geni Alves Rodrigues, líderes do Assentamento São Francisco, em Ariquemes. O latifundiário, no entanto, já estava livre dia 02/12/2011.  As mortes dos camponeses aconteceram em 18/01/2006. No dia da detenção o fazendeiro também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma, uma pistola calibre 38.

Daniel Stivani reivindicava ser o proprietário de terras do Lote 131, Linha C-70 da Gleba Burareiro, em Ariquemes onde moram e trabalham faz uns onze anos cerca de duzentas famílias de pequenos agricultores. Apesar disso, Daniel Stivanin tinha ganho na justiça o direito de posse da área e até o momento não tinha sido possível um acordo. As famílias estavam ameaçadas de despejo, ordenado pela justiça para o dia 5/12/11. O arcebispo emérito de Porto Velho, Dom Moacyr Grechi, chegou a ser ameaçado pelo fazendeiro por ter intercedido a favor dos pequenos agricultores junto a Ouvidoria Agrária.

Corpo do ex-latifundiário
3 comentários

Postagens mais visitadas