FAMÍLIAS SÃO ATACADAS POR PISTOLEIROS DO PREFEITO LATIFUNDIÁRIO DE PORTEIRINHA-MG


Na manhã de 25 de fevereiro, por volta das 8 horas as famílias do Acampamento da fazenda Mulunguzinhho, município de Porteirinha, foram atacadas por pistoleiros a mando do latifúndio.
Os pistoleiros chegaram montados a cavalo atirando contra as famílias; no meio da confusão que se instalou famílias inteiras se embrenharam no mato tentando fugir dos disparos. Os pistoleiros então começaram a apontar armas diretamente contra as pessoas que ainda estavam nos barracos; amarrando alguns companheiros e companheiras ameaçando colocar gasolina e fogo; espancaram companheiros; roubaram celulares e destruíram pertences das famílias camponesas.

As famílias chamaram a PM para registrar Boletim de Ocorrência e o SAMU para prestar socorro aos companheiros feridos, dois deles tendo de ir para o hospital da cidade.

Os pistoleiros que atacaram o acampamento nesta manhã são os mesmos já denunciados na 2ª feira junto ao Ministério Público de Belo Horizonte.

As terras reivindicadas pelas famílias camponesas foram ocupadas há 9 anos, tramitando processo de desapropriação junto ao Incra e governo federal. Porém no ano de 2009 o processo foi encerrado mediante decisão judicial solicitada pelo atual prefeito de Porteirinha e as famílias tiveram suas roças e barracos destruídos, se vendo obrigadas a aceitar um acordo que atendia somente metade das famílias que pleiteavam a terra e recebendo 1 hectare cada família.

Nenhuma atitude foi tomada pelo Incra no sentido de assentar essas famílias!

Agora as famílias obrigadas a sair em 2009 retornam para as terras, lutando por seu pedaço de terra para produzir e viver com dignidade, e são atacadas covardemente por pistoleiros.

Liga dos Camponeses Pobres Norte do Norte de Minas

Postar um comentário

Postagens mais visitadas