AÇÃO DE ROTINA DA PM NO BRASIL



A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas abriu investigação e solicitou a prisão preventiva dos animais, digo policiais envolvidos em uma ação criminosa da Força Tática de Manaus. Neste vídeo podemos observar que um bandido fardado atira à queima-roupa contra um adolescente de 14 anos. A ação foi gravada por uma câmera de segurança e chegou ao conhecimento da Procuradoria de Justiça do Estado.

O garoto teria sido abordado pelos policiais em uma noite de agosto, na periferia de Manaus. Em um momento em que fica sozinho com um soldado, encostado em um muro, recebe o tiro, que atinge um dos pulmões.

Apesar de o adolescente não esboçar qualquer reação, no boletim de ocorrência consta que a guarnição policial foi recebida a tiros e, por isso, foi obrigada a atirar para se defender.

A ação infame da Polícia Militar sempre ocorre contra pessoas humildes, moradores de periferia, desempregados, estudantes de pais pobres, trabalhadores em funções modestas. A PM, em qualquer estado do Brasil, atua como milícia da classe dominante com um ódio violento em relação ao povo. Para os membros dessa corporação parece que todo pobre é criminoso. Claro está que os responsáveis pela corporação sempre expõe surradas explicações, minimizando a violência e a corrupção policiais como casos isolados, exceção. Bom, o leitor é livre para acreditar no que quiser. Sempre admito a possibilidade de estar equivocado, mas responda: se esse caso não fosse registrado pela câmara de segurança, teria alcançado a mesma repercussão? Ele seria tratado pelas autoridades do mesmo jeito, se não houvesse circulado amplamente pelo país afora? Quem fiscaliza a ação policial nas comunidades da periferia? Toda a ação policial não deveria ser acompanhada por um membro do Ministério Público, no mínimo?

Aliás, o Ministério Púbico do Amazonas confirmou que o garoto, que já deixou o hospital, não tem antecedentes criminais e que sua família foi incluída na lista de proteção a testemunhas. Isso é muito preocupante, pois sabemos que o programa de proteção a testemunhas é uma forma de sepultar as vítimas em vida e assegurar liberdade aos criminosos. Não sou contra o programa em si, mas na prática ele é estruturado como um mecanismo de punição, uma verdadeira condenação de vítimas e testemunhas. Se o melhor que as autoridades podem fazer é isso, para que elas servem? Para criar um simulacro de legalidade?

Zantonc
Postar um comentário

Postagens mais visitadas