terça-feira, maio 17, 2011

QUADRILHA PRESA NA FAZENDA PERI-PERI, EM LAGOA DOS GATOS, PE



Operação 'Liga da Justiça' da PF prende ex-PM alagoano

Alagoano seria o líder da quadrilha responsável por pelo menos quatro assassinatos, incluindo um duplo homicídio.

Onze pessoas, nove homens e duas mulheres, foram presas até agora pela Operação Liga da Justiça, em Lagoa dos Gatos, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia, um dos integrantes do grupo é um ex-policial militar de Alagoas e a quadrilha é responsável por pelo menos quatro assassinatos, incluindo um duplo homicídio.

As polícias Civil e Militar trabalham juntas na ação, que começou de madrugada e ainda está em andamento, mas apreendeu armas e munição, como uma espingarda de fabricação caseira.

As onze pessoas presas são José Sebastião da Silva, Severino Sebastião da Silva, Maurício Peres da Silva, Hernando Pedro de Oliveira, Elizoneide Barbosa de Lima, Hernaldo Frutuoso da Silva, Daniela Bianca Santos de Messias, José Ivanildo da Silva, Cícero Pereira de Lima, Everson Luís Ribeiro Guimarães e o ex-PM Edgelson Ribeiro Guimarães, o Gel, que é suspeito de ser o líder da quadrilha.

Fonte:Pe 360 graus


AGORA A POLÍCIA PODERÁ ESCLARECER A AUTORIA DO ASSASSINATO DE NANAL, MORTO POR BANDIDOS EM LAGOA DOS GATOS HÁ MAIS DE UM ANO


Nanal, assassinato por pistoleiros ainda impune


Nanal era um pequeno proprietário, trabalhava vendendo leite pelos povoados da região e sempre que podia doava alguns litros para os camponeses acampados em Peri-peri, fazenda que pertenceu aos tios do deputado Eduardo Henrique da Fonte Albuquerque, os srs. Eduardo Dourado da Fonte e Antônio Cardoso da Fonte Neto, ambos já falecidos. Segundo nota de esclarecimento fornecido pela assessoria do deputado, a propriedade hoje pertence ao espólio dos mesmos. 

Nanal apenas prestava apoio às famílias que moravam e produziam nas terras da fazenda, supostamente de propriedade do deputado, antes de serem expulsas com violência pelos supostos responsáveis pelas terras.
 
Agora sabemos a razão da expulsão dos camponeses, a fazenda funcionava como um reduto de bandidos e provavelmente uma base importante do tráfico de drogas na rota nordestina de disbribuição. Cabe a polícia investigar. Cabe a todos os democratas denunciar todos os crimes cometidos pelos parasitas que se instalaram no parlamento apenas para auferir vantages descabidas e assegurar uma capa de legalidade aos seus negócios escusos.

JUSTIÇA PARA NANAL!
CADEIA PARA RURALISTAS-BANDIDOS!
DESAPROPRIAÇÃO DAS TERRAS DE PROPRIETÁRIOS ENVOLVIDOS EM CRIMES!

Zantonc

2 comentários:

Anônimo disse...

ESCLARECIMENTO
O deputado Eduardo Henrique da Fonte de Albuquerque Silva esclarece que não é proprietário da Fazenda Peri-Peri, citada em reportagem do dia de hoje deste veículo de comunicação. A fazenda pertenceu aos seus tios, Sr. Eduardo Dourado da Fonte e Antônio Cardoso da Fonte Neto. Os dois já falecidos. A propriedade hoje pertence ao espólio dos mesmos. Diante disso, solicito a retificação da informação veiculada e a comunicação do fato aos outros veículos do Sistema JC de Comunicação. Atenciosamente,
Assessoria de imprensa do deputado federal Eduardo da Fonte (fabio.pedrosa@camara.gov.br)

Anônimo disse...

e isso mesmo o deputado e culpado e vc fabio fica defendendo ele voces sao farinha do mesmo saco