È notável a atualidade da metáfora "tigre de papel" criada por Mao-tsé-tung para fazer referência ao poder dos Estados Unidos. Mesmo concebido em uma época em que ainda existia o bloco socialista, o que relativizava o poder norte-americano, a definição cabe como uma luva também ao momento atual em que o império sofre de gigantismo e apresenta crescente dificuldade em gerenciar crises sucessivas. Para aqueles que sofrem com a ação nefasta do poder imperial, ele se apresenta como um poder terrível e, simultaneamente, destinado ao fracasso.
 
 
(...)
Agora  o imperialismo norte-americano parece bem poderoso, mas na realidade não é. É muito fraco politicamente porque está divorciado das massas do povo e é antipatizado por todos, e até pelo povo norte-americano. Na aparência é muito poderoso, mas na realidade não é nada a se temer: é um tigre de papel. 
(...)
Quando dizemos que o imperialismo norte-americano é um tigre de papel, estamos falando em termos de estratégia. Considerado em seu todo, devemos desprezá-lo, mas considerando cada parte, devemos tomá-lo seriamente. Ele tem presas e garras. Devemos destruí-lo gradualmente. Por exemplo, se tiver dez presas, quebre uma da primeira vez, e restarão nove; acabe com a outra, e restarão oito. Quando todas as presas estiverem destruídas, ele ainda terá as garras. Se tratarmos disso passo a passo e com seriedade, certamente venceremos no final. 
Estrategicamente, devemos desprezar por completo o imperialismo norte-americano. Taticamente, devemos levá-lo a sério. Lutando contra ele, devemos encarar cada batalha, cada encontro, com seriedade. Atualmente, os Estados Unidos são poderosos, mas quando examinados em perspectiva mais ampla, como um todo e do ponto de vista de longo prazo, eles não tem apoio popular, suas políticas não são simpáticas ao povo, que eles oprimem e exploram. 
(...) " 
 
TSE-TUNG, Mao. Sobre a prática e a contradição. Apresentação por Slavoj Zizek; tradução José Maurício Gradel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008. p. 137.  

Postar um comentário

Postagens mais visitadas