PAC

Enquanto o desgoverno Lula assalta o FGTS, patrimônio do trabalhador brasileiro, para tentar superar a desastrada política neoliberal de seu governo através do pomposo programa denominado PAC, a realidade econômica brasileira é extremamente preocupante. O uso do dinheiro do trabalhador pelo governo, é justo que se diga, não é inovação de Lula, todos os governos burgueses adotam o mesmo procedimento, em vez de atacarem o verdadeiro motivo do estrangulamento do crescimento brasileiro - o capital subsidiado pelo governo, a dívida e os juros -, preferem meter a mão em um dinheiro que não lhes pertence. É um roubo descarado aos recursos do trabalhador. Claro que a mídia, a justiça, os empresários e os sindicatos chapa-branca aplaudem de pé. Impressiona o silenciamento das oposições, centram-se na necessidade de o país reagir ao marasmo, só não atentam para o modo autoritário, irresponsável e ilegal de valer-se de recursos que não são propriedade do governo.
Tudo isso é uma cortina de fumaça para ocultar o fracasso retumbante da gestão neoliberal do PT-PCdoB, da sua entrega vergonhosa aos interesses do mercado, da sua deserção do socialismo. Vale a pena observar como o governo treme, envergonha-se, nega, entra em pânico toda vez que alguém pode atribuir alguma vaga reminiscência ao suposto socialismo de suas origens. A função do PT-PCdoB é provar que são os melhores gestores do capitalismo, aqueles mais confiáveis, que se adequam aos interesses do capital, os meninos elogiados pelos banqueiros americanos, os governantes que trocam o futuro do país pelo pagamento extorsivo de juros desumanos,os deslumbrados com o admirável mundo novo do poder imperial, ao qual servem como fantoches fantasiados de democratas.
A razão do PAC é outra, não o move tanto uma preocupação com o futuro do Brasil. Trata-se, na verdade, de uma tentativa canhestra de sair da penúltima colocação no ranking de crescimento econômico na América Latina, à frente apenas do Haiti, país dilacerado por um drama político sem fim, para o qual o governo Lula, inspirado provavelmente em um dos seus guias, o infausto Marechal Castelo Branco, enviou tropas de ocupação numa inacreditável prova de suberviência aos interesses dos Estados Unidos que puderam, graças a essa gentileza do governo PT-PCdoB, enviar mais tropas para o Iraque. Essa grotesca situação é ocultada por todos os meios de comunicação, pelos partidos do poder e pela falsa oposição pequeno-burguesa oportunista que circula em nosso país.
A prova da incapacidade da área econômica do governo pode ser conferida abaixo, em texto extraído do sítio: www.resistir.info.com:

VENEZUELA NA VANGUARDA DO CRESCIMENTO

Em 2006 — pelo segundo ano consecutivo — a República Bolivariana da Venezuela terá das mais altas taxas de crescimento do o continente. É o que prevê o Balanço preliminar elaborado pela Comissão Económica das Nações Unidas para a América Latina e Caribe (CEPAL). A estimativa para o crescimento do PIB venezuelano em 2006 é de 10 por cento (em 2005 este fora de 9 por cento). No entanto, segundo a CEPAL o crescimento do PIB cubano (não está no gráfico) foi ainda mais elevado: previsão de 12,5 por cento em 2006 e 11,8 por cento em 2005

Postar um comentário

Postagens mais visitadas